Postagens Mais Acessadas

3.7.09

O Passado Passado de Pai para Filho (transgeracional)



Será que o que vivemos ontem ou jogamos para debaixo do tapete pode re-surgir no agora?

O que não é dito ou mantido em segredo pode ser vivido ou sentido por algum membro da família e então ser reeditado ou vivido pelo bebê descendente desta família.

Assim é importante durante a consulta com o terapeuta, os pais tentarem fazer a 'arvore da família e para isso e necessário construir junto com os pais suas próprias trajetórias de vida (como foram seus avós e bisavós, seus pais, seus irmão, os principais conflitos de cada geração entre outros), bem como está estruturada as crenças atuais para este bebezinho (com quem ele se parece, qual será o destino sonhado para ele, o que ele não pode ser ou vir a ser).

Como foi a educação recebida dos pais, como lhes foram ensinados os "limites" ou as reações e ações punitivas dentro do contexto familiar e a própria estória de cada conjuge e suas relações afetivas.

A identificação da criança ou do bebê com algum traço de carater familiar pode determinar conflitos passados que serão reeditados no presente e no futuro e o quanto esta criança será penalizada pela semelhança de carater ou física - são os conflitos transgeracionais se instalando precocemente.

Por isso precisamos lembrar que a quebra de um contrato antigo ou de uma saga, determina no futuro a saúde mental de nós mesmos e de nossos descendentes.

Bom momento para a reflexão!

sugestões envie por email ou ao blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário