Postagens Mais Acessadas

2.7.09

Terapia em Bebês ...e existe isso?



Dra. Regiane Glashan, Terapeuta infantil, relata que até mesmo os bebês podem ser beneficiados com um processo terapêutico.

...mas quando procurar um profissional especializado?

O tratamento em bebês é indicado quando existe algum sofrimento no vínculo mãe-bebê (seja o sofrimento do bebê ou da própria mãe). Dra. Regiane comenta que as queixas mais comuns são: ansiedade das mães por não saberem como agir em determinadas situações : um bebê que dorme mal e atrapalha o sono da família toda, um bebê que se alimenta mal, bebês que na época da dentição contraem diversas doenças num período muito curto de tempo, bebes que não conseguem seguir uma rotina "mais ou menos"estruturada em sua vida diária, bebês que rotineiramente expressam doenças relacionadas ao sistema imunológico como renite, asma, diarréias, dermatites ou que apresenta alguma falha no desenvolvimento psico-cognitivo e afetivo conforme observado pelo pediatra e relatado pelos pais.

Nas intervenções terapêuticas, as mães, as mães-bebês, pais e às vezes, a família, costumam participar das sessões de modo que o profissional possa trabalhar a relação víncular, que de alguma forma está prejudicada com o bebê.

Conforme a mãe (ou os membros da família) interage com o bebê, o terapeuta tem a oportunidade de observar aspectos vinculares-afetivos que podem ser melhorados” e agregados a saúde mental do bebê e da família como um todo.

A terapeuta de bebês refere ainda que quanto mais precoce for a intervenção no vinculo distorcido, melhor será o prognóstico da relação afetiva como um todo, melhor será a harmonia familiar e melhor será o que se pode esperar desse bebê no futuro em termos de saúde mental.

Portanto, terapia de bebês é uma maneira preventiva de cuidar de nosso filho desde uma idade muito tenra e desta forma prevenir doenças ou desajustes emocionais no futuro.

Dúvidas - deixa seu recado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário