Postagens Mais Acessadas

13.7.11

Existe Transtorno Bipolar em crianças?



Que história é essa de transtorno bipolar em crianças? Pode isso?


Com o intuito de facilitar o entendimento dos sintomas de uma criança pequena portadora de transtorno bipolar, resolvi transcrever uma história que me foi contada por uma mãe durante a primeira entrevista terapêutica. Leiam com atenção a história de Jonas M. T..Jonas é uma criança muito simpática de cinco anos de idade e com um sorriso maroto e enfusiástico.Ele tem uma história de comportamento tempestuoso que seguia desde a infância. É brilhante, articulado, aprende rápido - e tão imprevisível quanto um furacão.A partir do momento que ele arrancou seu primeiro dente, ele começou a morder - frequentemente seus amiguinhos e por vezes arrancava sangue. Com cerca de dois anos de idade Jonas foi convidado a se retirar da pré-escola, pois o seu comportamento era agressivo e inadequado com as outras crianças e por vezes com as professoras.Sempre obtinha excelentes pontuações na escola, mais seu “comportamento” requeria melhorias. É uma criança amorosa, carinhosa, mas exige que tudo seja feito na hora: geralmente grita quando é contrariado e quando furiosa, as veias do pescoço ficam salientes. O contraste do comportamento é um ponto muito evidenciado.Alguns dizem que “Jonas” é apenas um garoto, e isso é tudo. Ele vai crescer e aprender com a vida. Coloque seu filho em uma escola mais rígida e que cobre tarefas e bom comportamento. Outros dizem que Jonas tem transtorno de déficit de atenção. E já outros mais especializados em “conselhos” de como educar filhos dizem que uma “boa surra” tudo se resolveria. E ainda tem aqueles pais que comentam: “jamais deixaria meu filho agir desse modo”.Ninguém parece disposto a considerar a idéia de que Jonas pode estar apresentando os primeiros sintomas de transtorno bipolar do humor.Sua mãe lutou grande parte da vida contra depressão. Seu pai tem transtorno bipolar do humor. E então?Jonas, no minimo é um grande candidato para ser bipolar.Essa é a história de Jonas. Uma história que certamente pode ser também a sua, ou mesmo de alguém que conheças. É triste, mas se Jonas obtiver tratamento precoce, menos prejuízos na vida ele carregará com sigo e com a família. É verdade, a família sofre e se desgasta junto..Os estudos indicam que mais de 80% das crianças bipolares provêm de famílias com histórico de transtorno bipolar do humor e/ou há casos de alcoolismo em ambos os lados da família.Alguns sintomas das crianças podem revelar transtorno bipolar do humor:
· A ansiedade de separação (quando os pais vão trabalhar, por exemplo).
· Raivas e birras explosivas (com a duração de várias horas).
· Irritabilidade bem marcante.
· Comportamento de oposição (geralmente não aceita bem regras).
· Frequentes mudanças de humor.
· Distração.
· Hiperatividade.
· Impulsividade.
· Inquietação.
· Pensamento acelerado.
· Comportamento agressivo.
· Grandiosidade.
· Compulsão por carboidratos.
· Baixa auto-estima.
· Dificuldade de levantar pela manhã.
· Ansiedade social.
· Supersensibilidade ambiental.
· Enurese (principalmente em meninos).
· Fala rápida ou pressionada.
· Comportamento Obsessivo.
· Excessivamente sonha acordado.
· Dificuldades de aprendizagem em algumas áreas do saber.
· Pobre memória de curto prazo.
· Falta de organização.
· Hipersexualidade.
· Comportamento manipulativo.
· Prepotência.
· Mentiras.
· Pensamentos suicidas.
· Destruição de bens materiais.
· Alucinações e delírios.

5 comentários:

  1. O mais incrível é que as pessoas ainda tem receio e preconceito em indicar e ACEITAR acompanhamento de psiquiatra infantil. Acham ainda que psiquiatra é "médico de doido". Enquanto isso a criança bipolar cresce, torna-se um adolescente e por fim um adulto infeliz, desencontrado e marginalizado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabíola, vc tem toda razão - certamente é o preconceito e a ignorância que retroalimentam a tristeza nessas famílias e com prejuízos devastadores nas crianças!

      Excluir
  2. Gostei muito do artigo, estou em busca de informações pois meu filho de 7 anos apresenta suspeita de Transtorno Bipolar e foi encaminhado á um psiquiatra infantil pela sua psicóloga. Difícil está sendo achar um profissional especializado na região, já que não é qualquer convênio que disponibiliza!

    ResponderExcluir
  3. Tenho uma filha de seis anos. Descobri a um ano. E é muito difícil! Principalmente as críticas por medicá-lá e preconceitos e a maioria vem da minha própria mãe...
    Hoje ela teve uma crise... e é horrível, cansativo para todos nós. Tenho uma outra filha de um ano e cinco meses. Que sofre junto com ela, quando ela entra em crise.
    O único medicamento que estabilizou mãos ela, causou problemas de respiração, então mudei com fé que o novo ajudaria, mas vejo que as crises dela esta cada vez mais constante e mãos grave.
    Só Deus pra dar forças, pois é muito difícil ver seu filho tanto amado dessa forma...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cynthia, entendo sua ansiedade!!
      Você está tratando sua filha com medicamentos conforme prescrição médica. as vezes, acertar o remédio é um quebra-cabeça e o psiquiatra infantil tem que ser muito preparado. Entretanto, não esqueça que a terapia pode ajudar muito sua filha e a terapia familiar também. Seja persistente e confiante. no final tudo se resolve.
      Um abraço acolhedor - Dra. Regiane

      Excluir