Postagens Mais Acessadas

28.6.12

Meu filho mais novo bateu no mais velho. E agora?


Quando o filho mais novo bater no irmão mais velho é preciso intervir.
A agressão física não deve ser tolerada ou incentivada por ser engraçadinho.
É importante a criança aprender a expressar a raiva, ciúme, descontentamento ou a frustração por alguma coisa usando a palavra. Afinal é assim que gente civilizada costuma fazer.
Os sentimentos precisam ser transformados em palavras e não em agressão. No caso de uma criança pequena, cerca de 2 anos ou pouco mais, os pais devem segurar a mãozinha e dizer que não pode bater, mostrar que essa atitude é inadequada e que esse comportamento gera tristeza no irmão ou amiguinho e que também machuca.
Dizer a criançinha que ela deve gostar do irmão não trará bons resultados, pois ela ainda não consegue perceber as conecções afetivas de seu ato. Ela ainda é mais comportamental.
O ideal é a mãe ou o responsável sentar com a criança e dizer que entende que ela está com raiva, ciúme ou outro sentimento, que isso é normal, mas que não é por isso que ela pode sair estapeando as pessoas.
Dê exemplos pessoais, do tipo, lembra quando a mamãe ficou com raiva de ter queimado o bolo do lanche da tarde? Pois bem, eu não saí batendo em ninguém e nem mesmo chutei a parede. Eu falei que senti muita raiva por não ter conseguido preparar algo gostoso para nós. Respirei fundo e fiz um bom lanchinho de queijo!



Nenhum comentário:

Postar um comentário