Postagens Mais Acessadas

19.7.13

Os bebês amam suas mães

Desde que os bebês nascem eles veem ao mundo dotados de um poder de "imprint", ou seja, desde cedo imprimem seu corpo e seu afeto em sua mãe e dessa impressão nasce uma relação muito íntima e exclusiva. 
Mãe e bebê vão tecendo uma rede de comunicação não verbal, moldada por sensações e sutilezas invisíveis que só os dois podem decodificar.
Sinais são emitidos pela dupla para darem um significado ao amor que um sente pelo outro.
Desde o nascimento, os bebês procuram a face de sua mãe e os olhos apaixonados de um se encontra com o outro como numa magia de luz e encantamento. 
É o famoso olho no olho. 
Um é atraído pelo outro por meio do olhar amoroso e recíproco.
Condimentando a relação o bebê se apazigua nos braços da mamãe ao reconhecer seu cheiro e o sabor do leite materno.
A sedução amorosa é atitude de ordem para os bebês em relação as suas mães, mostrando que ambos estão fazendo um bom trabalho.
O primeiro ano de vida do bebê é fundamental para sua integração com sua família e com o mundo que o cerca. A cada mês a dupla mãe-bebê estreita a linguagem mútua. O bebê inicia sua conversa delicada e ao mesmo tempo integrativa - dá gritinhos, balbuceia e chama a atenção para si. Parece que só a mamãe entende seu vocabulário.
É uma conversa entre grandes amigos - um entende o outro.
O diálogo de hoje servirá de base e estímulo para o desenvolvimento da linguagem.
O bebê adora estar pertinho e aninhado a sua mãe. 
No segundo semestre de vida se apavora ao perceber a ausência da mamãe ou de ter que ir para o colo de estranhos.
É como se o bebê não visse na face das outras pessoas o rosto conhecido e apaixonante de sua mãe. É o famoso: não é a mamãe!!!! - Não é o meu porto seguro!!!!!
Eles adoram imitar a mamãe. A mãe é o verdadeiro sinônimo do "tudo de bom". 
Um bom exemplo é o gosto e preferência que as criancinhas tem por telefone. Apreciam colocar o aparelho no ouvido e ensaiarem um alô! É a mamãe??!!
Os bebês percebem que a mamãe é a fonte de amor e segurança e contam com ela para desenvolver e assegurar sua autoestima e autoreferência no mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário