Postagens Mais Acessadas

10.12.16

Não me interrompa menino!



Crianças ainda na fase pré-escolar anseiam pela atenção dos pais. Elas fazem de tudo para serem vistas e ouvidas, ser o centro das atenções é seu “objeto” de consumo.
Por vezes, os pais no desejo de ter um momento para si, um momento de pausa no dia, ou, um espaço reservado para conversar, cedem a pressão da criança oferecendo alimentos apetitosos (balas, doces, salgadinhos) e brinquedos atraentes. Moral da história, o que a criança acaba aprendendo com isso?
Quanto maior minha pressão sobre meus pais, maior a chance de eu obter ganhos adicionais. Essa frase bonita nada mais significa do que “chantagem infantil”!
Quantas vezes você está numa conversa importante, num chamado telefônico, ou, mesmo tentando escrever um bilhete, e, as crianças tentam desviar sua atenção a qualquer preço. Não posso dizer que isso não irrita e nos faz perder a medida do bom senso.
Se isso é tão comum, devemos então aceitar o evento?
Se é uma fase da criança, então, nos vemos no direito de usar de medidas mais drásticas?
Penso que formas assertivas de resolver o problema são mais positivas e menos estressantes.
Que tal ensinar o seu filho a controlar o impulso de interromper uma conversa. Não vou sugerir uma receita de bolo, ou, muito menos, lhe passar uma solução milagrosa. Apenas algumas dicas que na hora “H” podem fazer a diferença.
Primeira coisa a fazer é ensinar o seu filho o que significa; “agora não, por favor, não me interrompa!” É claro que orientações na forma de um discurso para uma criança na fase pré-escolar não funciona. Procure lançar mão de atividades lúdicas para passar a mensagem. Por exemplo, utilize um par de telefones de brinquedo, ou, um similar feito de sucata, e mostre que quando estamos falando com alguém não gostamos de ser interrompidos.
As crianças são muito espertas e logo captam a mensagem.
Segundo, se você sabe de antemão, que a tal horário vai fazer ou receber uma ligação importante, diga para seu filho, que você precisará falar ao telefone, e, que durante a sua fala, você não poderá ser interrompida. Deixe a vista brinquedos que ele goste pare entretê-lo, lápis de cor e folhas em branco de papel. Revistas para rasgar e recortar também são boas pedidas. Se massinha de modelar estiver liberada, use-a a seu favor!
Terceiro, se o drama for, não ser interrompida durante uma conversa, explique para seu filho, que você acabou de encontrar uma pessoa querida, que você vai conversar um tempo com ela. Mantenha sua criança perto de você e não demore. Crianças pequenas correm o risco de dispersar e você de perdê-la de vista.
Toda vez que seu filho demonstrar um comportamento positivo, elogie. Diga o quanto você está orgulhosa por ele estar respeitando seu momento e por ele ter encontrado uma maneira divertida de passar o tempo. Sempre que possível abra a roda de conversa e deixe-o participar. Lembre-se, seu filho está aprendendo boas maneiras, mas isso não quer dizer, que ele seja um adulto em miniatura, ou, um robozinho!
Evite gritar ou ser agressiva, caso seu filho não consiga se controlar e venha interromper sua conversa. Eles são pequenos e imaturos, precisam de seu suporte para aprender sobre a vida. Numa próxima oportunidade, retome a regra.
De o exemplo, quando seu filho estiver conversando com alguém, não o interrompa. Espere ele terminar de falar. Com o tempo as crianças aprendem a manejar o impulso de interromper pelo ato de esperar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário